PARTE IX - CONCLUSÃO

24/08/2013 20:22

PARTE IX

CONCLUSÃO

 

Por Tsadok Ben Derech

 

Com fulcro em todos os outros estudos bosquejados (Partes I a VIII), torna-se incontestável que a teologia essênia formou a base da teologia dos nazarenos.

Alguns estudiosos, encantados com a similitude das duas facções religiosas, chegam a afirmar que “Yeshua foi essênio”. Esta declaração, ao nosso ver,  é exagerada, porquanto a B’rit Chadashá não traz nenhuma assertiva objetiva a este respeito. Ademais, há diferenças entre os dois grupos, sendo líquido e certo que o ensino de Yeshua é singular, dotado de manifesta superioridade espiritual.

Por outro lado, temos que reconhecer que os essênios foram precursores dos nazarenos em quase todos os aspectos, engendrando alicerce teológico que, mais tarde, serviu de sustentáculo para os netsarim.

Não há como negar que os essênios realmente “prepararam o caminho de YHWH”, uma vez que desenvolveram um judaísmo piedoso, propício à vinda do Mashiach e, em sequência, a instituição da comunidade dos netsarim.

Particularmente, pensamos que muitos essênios concluíram que Yeshua é o Mashiach, visto que: 1) há grande proximidade doutrinária entre os dois grupos, conforme se expôs ao longo deste ensaio; 2) os essênios eram pessoas retas que esperavam a vinda do Mashiach, e Yeshua cumpriu todas as profecias bíblico-messiânicas, inclusive profecias que se encontram apenas nos Manuscritos de Qumran; 3) o estilo de vida dos essênios foi muito parecido com o dos netsarim; 4) havia aproximadamente quatro mil essênios vivendo nas cidades da terra de Yisra’el, sendo praticamente certo que Yeshua, ao pregar em diversas cidades, teve contato com a irmandade; 5) os essênios eram reputados “judeus zelosos”, e a B’rit Chadashá narra que dezenas de milhares de zelosos da Torá se uniram aos netsarim (Ma’assei Sh’lichim/Atos 21:20), logo, devia haver essênios no meio desta multidão de zelosos.

Então, por que não foram encontrados livros da B’rit Chadashá em Qumran? Cremos que os essênios que aceitaram Yeshua terminaram por segui-lo, unindo-se aos netsarim com o objetivo de levar adiante a proposta missionária de anunciar a mensagem do Mashiach a todas as nações, o “ide” de Matityahu/Mateus 28:19. Por tal razão, tiveram que sair de Qumran, lá permanecendo apenas os que não creram em Yeshua. Ademais, assinala-se que existiam muitos essênios fora de Qumran, e estes puderam juntar-se a Yeshua e aos netsarim desde o início do movimento.

Esta concepção é relevante porque explica as raízes do Judaísmo Nazareno, auxiliando a interpretação da B’rit Chadashá à luz dos conceitos teológicos vigentes no primeiro século.

Considerando que os essênios arquitetaram arcabouço doutrinário a partir de cento e cinquenta anos antes de Yeshua, quando este veio ao mundo e começou a pregar sua mensagem, esta já soava um tanto familiar, e possibilitou que os judeus a compreendessem, graças às sementes outrora lançadas, agora germinadas no Judaísmo Nazareno.

 

 

 

 

 

 

Contato

TSADOK BEN DERECH judaismonazareno@gmail.com