PARTE IV - SHAVUOT

21/08/2013 12:29

PARTE IV

SHAVUOT

 

Por Tsadok Ben Derech

 

 

Assim prescreve a Torá acerca da festa de shavuot (“semanas”), conhecida popularmente como “pentecostes”:

“Depois para vós contareis desde o dia seguinte ao shabat [sábado], desde o dia em que trouxerdes o molho da oferta movida; sete semanas inteiras serão.

Até ao dia seguinte ao sétimo shabat [sábado], contareis cinquenta dias; então oferecereis nova oferta de alimentos a YHWH.

Das vossas habitações trareis dois pães de movimento; de duas dízimas de farinha serão, levedados se cozerão; primícias são a YHWH.

Também com o pão oferecereis sete cordeiros sem defeito, de um ano, e um novilho, e dois carneiros; holocausto serão a YHWH, com a sua oferta de alimentos, e as suas libações, por oferta queimada de cheiro suave a YHWH.

Também oferecereis um bode para expiação do pecado, e dois cordeiros de um ano por sacrifício pacífico.

Então o sacerdote os moverá com o pão das primícias por oferta movida perante YHWH, com os dois cordeiros; santos serão a YHWH para uso do kohen [sacerdote].

E naquele mesmo dia apregoareis que tereis santa convocação; nenhum trabalho servil fareis; estatuto perpétuo é em todas as vossas habitações pelas vossas gerações.

E, quando fizerdes a colheita da vossa terra, não acabarás de segar os cantos do teu campo, nem colherás as espigas caídas da tua sega; para o pobre e para o estrangeiro as deixarás. Eu sou YHWH vosso Elohim.” (Vayikrá/Levítico 23:15-22).

 

No Judaísmo, comemora-se na festa de shavuot os primeiros frutos da colheita de cereais e o dia em que o ETERNO entregou a Torá no Sinai. Por tal motivo, esta festa é de extrema relevância, pois a Torá é a base do Judaísmo de Yeshua (Matityahu/Mateus 5:17-19).

Ademais, foi durante a festa de shavuot que os discípulos ficaram cheios da Ruach HaKodesh (espírito de santidade ou “Espírito Santo”), e Kefá (Pedro) começou a anunciar com ousadia a morte e a ressurreição de Yeshua:

Chegou a festa de Shavuot, e os discípulos estavam todos reunidos no mesmo lugar.

E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados.

E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles.

E todos foram cheios da Ruach HaKodesh [espírito de santidade ou “Espírito Santo”], e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem.

(...)

Então Kefá [Pedro] levantou-se com os onze e, em alta voz, dirigiu-se a eles...” (Ma’assei Sh’lichim/Atos 2:1-4 e 14).

 

Todos aqueles que creem em Yeshua sabem a importância dos eventos ocorridos no capítulo segundo de Ma’assei Sh’lichim (Atos dos Emissários/Apóstolos).  Consequentemente, a festa de shavuot também nos lembra deste grande dia e de todos os gloriosos dias em que os emissários (“apóstolos”) pregaram a mensagem de Yeshua, manifestando inúmeros milagres operados pelo ETERNO.

Como netsarim (nazarenos), devemos nos espelhar nos emissários (“apóstolos”) e pregar a mensagem de arrependimento para que os homens abandonem seus pecados e se voltem para Elohim, recebendo o perdão pelo reconhecimento do sacrifício expiatório de Yeshua HaMashiach (Ma’assei Sh’lichim/Atos 2:38). Nesta jornada, devemos ainda, em nome de Yeshua HaMashiach, curar enfermos e expulsar demônios (Yochanan Marcus/Marcos 16:17 e 18).

 

Tabela de textos bíblicos

 

SHAVUOT

 

Festa determinada por YHWH

Lv 23:15-22

 

Na B’rit Chadashá

At 2:1 e 20:16;

I Co 16:8

 

 

 

Contato

TSADOK BEN DERECH judaismonazareno@gmail.com