Os Cristãos podem guardar a Torá

20/08/2013 23:45

OS CRISTÃOS PODEM CUMPRIR A TORÁ

Por Tsadok Ben Derech

 

Certos judeus radicais acusam: “os cristãos não cumprem a Torá”. Esta assertiva é injusta, uma vez que existem cristãos sinceros e honestos que observam muitos mandamentos da Lei, deixando de cumprir alguns pelo fato de terem recebido o falso ensino de que “a Lei foi anulada”. Ou seja, cristãos idôneos observam boa parte da Torá.

Como ilustração, enumeram-se alguns mandamentos seguidos pelos cristãos:

1) Crer em YHWH (Ex 20:2);

2) Crer que YHWH é um (Dt 6:4). Obs: descumprem este mandamento somente os cristãos que professam a maligna doutrina da Trindade. Todavia, muitos cristãos são antitrinitários;

3) Amar YHWH (Dt 6:5);

4) Servir a YHWH (Ex 23:25); 

5) Não servir a outros deuses (Ex 20:3). Obs: os católicos não guardam este mandamento, tendo em vista que servem a falsos deuses (Maria, “santos”, Jesus romano, Pessoas da Trindade), ainda que não admitam que sejam idólatras;

6) Destruir todo o tipo de idolatria (Dt 12:2). Obs: os católicos não cumprem este mandamento, já que praticam abertamente a idolatria;

7) Devolução do que tiver roubado na época em que era ímpio (Dt 5:23; versões cristãs: Dt 6:23);

8) Ajudar o irmão necessitado (Dt 15:7);

9) Não explorar os empregados (Dt 24:14);

10) Pagar pontualmente o salário dos empregados (Dt 24:15);

11) Amar o próximo como a si mesmo (Lv 19:18);

12) Honrar os idosos (Lv 19:32);

13) Honrar os pais (Ex 20:12);

14) Não profanar o nome de YHWH (Lv 22:32).

Estes são apenas alguns exemplos de tantos mandamentos que são cumpridos por cristãos que realmente temem a YHWH.

Em estudos anteriores foi dito que a Torá, de um modo geral, possui 613 mandamentos. Não obstante, 221 mandamentos são inaplicáveis nos dias de hoje, porquanto se referem ao Templo; e 74 mandamentos também se enquadram como leis temporárias, sem eficácia no cotidiano. Fazendo uma conta por alto, não com o objetivo de se chegar a uma precisão, mas apenas de ilustrar o assunto, somente são aplicáveis hoje 318 mandamentos (613 – 221 – 74 = 318).

Chegamos a estes números de acordo com a excelente pesquisa do Professor Nazareno Andrew Gabriel Roth, que analisou um por um dos 613 mandamentos, indicando aqueles que não teriam mais aplicação nos dias atuais por serem leis circunstanciais (confira em How much Torah do Christians already keep?). Segundo Roth, a maioria dos cristãos cumpre cerca de 203 mandamentos, enquanto um menor grupo do Cristianismo chega a observar 275. Por conseguinte, se somente 318 preceitos são aplicáveis no cotidiano, temos a seguinte situação: a) a maioria do Cristianismo crê que 64% dos mandamentos da Torá precisam ser observados; b) grupos menores do Cristianismo chegam a estimular a observância de 86% da Torá.

Logo, os cristãos não estão totalmente longe da Torá, já que pregam muitos dos mandamentos. Até aqueles que dizem que a “Lei foi abolida” cumprem alguns preceitos, reputados como universais (ex: não matarás, não roubarás, não adulterarás etc). Entretanto, o grande malefício do Cristianismo está em pregar parte da Torá (de 64 a 86%), quando Yeshua afirmou que nada poderia ser subtraído da Lei e que ninguém poderia ensinar de forma contrária ao menor dos mandamentos (Mt 5:18-19).

Os grupos cristãos incidem no erro de escolher arbitrariamente quais os mandamentos que desejam seguir, criando uma religião a seu bel prazer, e não obedecendo à totalidade da Torá ditada por YHWH. Muitos dos mandamentos que não são observados pelos cristãos são importantíssimos, e isto os leva a viver em pecado (= transgressão à Torá), que é justamente o maior desejo de HaSatan (Satanás). Sabe a antiga serpente enganar o homem e levá-lo ao pecado, e para tanto basta convencer as pessoas de que podem violar mandamentos da Torá que, segundo a voz do diabo, “foram anulados por Cristo”.

A restauração do relacionamento com o ETERNO passa pela busca incessante em obedecê-lo, o que somente se viabiliza mediante o abandono do pecado, ou seja, cumprindo-se integralmente a Torá. Ainda que sejamos imperfeitos, o homem de Elohim esforça-se para tentar cumprir, ao máximo possível, a vontade do Pai.

Escreveu-se que os cristãos procuram observar de 64 a 86% da Torá. Pergunta-se: por que não dar um passo de fé e aumentar este número para 100%, tal como faziam os discípulos de Yeshua? Se no passado os emissários (“apóstolos”) agiam assim, qual é o impedimento dos cristãos?

É indispensável a bravura para romper com a voz da serpente, que ecoa durante séculos de engano por meio da teologia católica romana e, posteriormente, pela teologia protestante/evangélica.

 

Contato

TSADOK BEN DERECH judaismonazareno@gmail.com