Diferenças entre o Judaísmo Nazareno e o Judaísmo Messiânico

29/12/2013 17:28

Diferenças entre o Judaísmo Nazareno

e o Judaísmo Messiânico

 

Por Tsadok Ben Derech

 

 

Introdução

 

Muitas pessoas que ouvem falar no Judaísmo Nazareno pensam, equivocadamente, que é sinônimo de Judaísmo Messiânico. Então, pesquisam na internet o que é o Judaísmo Messiânico e atribuem suas características ao Judaísmo Nazareno.

Em realidade, o Judaísmo Nazareno não se confunde com o Judaísmo Messiânico. Apesar de ambos possuírem pontos em comum, quais sejam, a crença na validade da Torá e em Yeshua HaMashiach, existem diversas características que os distinguem. Aliás, os próprio conceitos de Torá e de quem é Yeshua HaMashiach são vistos de forma diferente entre os grupos.

Neste breve estudo, estabelecer-se-á a distinção entre Judaísmo Nazareno e Judaísmo Messiânico, levando-se em conta o pensamento majoritário entre cada setor, no âmbito internacional. Obviamente, existirão EXCEÇÕES, porquanto grupos minoritários que se intitulam como Judaísmo Messiânico podem, na prática, ser equiparados ao Judaísmo Nazareno, e vice-versa.

Insta repetir: serão traçadas as diferenças levando-se em conta os maiores grupos do Judaísmo Nazareno[1] e do Judaísmo Messiânico[2], pois seria impossível analisar as crenças das milhares de congregações existentes ao redor do mundo.

Já que este estudo não é um tratado sobre o tema, mas tão somente um resumo, recomendamos a leitura do livro “Judaísmo Nazareno: a religião de Yeshua e de seus Talmidim”, cujo download gratuito pode ser feito através do seguinte link: http://www.judaismonazareno.org/livro-gratuito-sobre-o-judaismo-nazareno/

 

1) ORIGEM

 

JUDAÍSMO NAZARENO: surgiu há dois mil anos com Yeshua HaMashiach e seus primeiros talmidim (discípulos). Define-se Judaísmo Nazareno como o ramo do Judaísmo cujos ensinos, doutrinas e práticas foram vivenciados por Yeshua HaMashiach e seus primeiros talmidim. Sobre este item, confira as páginas 20 a 83 do citado livro “Judaísmo Nazareno: a religião de Yeshua e de seus Talmidim”.

JUDAÍSMO MESSIÂNICO: surgiu há algumas décadas nos Estados Unidos da América: “Em 1970, Marty Chernoff recebeu uma direção visionária do Senhor. Duas palavras cobriram o céu, adornando-o sob a forma de uma bandeira: Judaísmo Messiânico. Marty entendeu que já tinha chegado a hora de formar um corpo de cristãos que não estivesse vinculado ao formato da Igreja. Chegou o tempo de abrir uma sinagoga judaica para aqueles que criam em Jesus Cristo” (O Teu Povo será o Meu Povo, Don Finto, página 138).

Conclusão: o Judaísmo Nazareno possui dois mil anos, foi fundado por Yeshua e nasceu dentro do próprio Judaísmo. O Judaísmo Messiânico foi instituído em 1970 por Marty Chernoff, para abrigar “um corpo de cristãos” crentes em “Jesus Cristo”, ou seja, nasceu dentro do Cristianismo.

 

2) YHWH

 

JUDAÍSMO NAZARENO: Eis a Declaração de Fé: “Cremos em YHWH, o Criador dos céus e da terra, o Elohim de Avraham (Abraão), Yits’chak (Isaque) e Ya’akov (Jacó). Cremos que YHWH é UM (echad), ou seja, apenas 1 (uma) Pessoa, e não Três. Cremos que YHWH pode se manifestar de formas plurais, conforme atesta a Torá. Cremos que YHWH revela a si próprio pelas K’numeh ou Gaunin (essências, naturezas, manifestações) do PAI, do FILHO (= a Palavra/Memra) e da RUACH HAKODESH (Espírito de santidade/Espírito Santo). Cremos que o Pai, o Filho Yeshua (Palavra) e a Ruach HaKodesh são manifestações do mesmo YHWH, que é UM (echad), razão pela qual não cremos na existência de Três Pessoas distintas (politeísmo)”.

Sobre este item, confira as páginas 407 a 510 do citado livro “Judaísmo Nazareno: a religião de Yeshua e de seus Talmidim”.

JUDAÍSMO MESSIÂNICO: Inicialmente, o Judaísmo Messiânico possuía a mesma crença do Judaísmo Nazareno, acima referida. Com o passar do tempo, foram absorvidos elementos do Cristianismo e do Judaísmo rabínico, gerando três pensamentos distintos no âmbito do Judaísmo Messiânico:

1º grupo: crença igual ao do Judaísmo Nazareno;

2º grupo: crê na Doutrina da Trindade, ou seja, que existem Três Pessoas distintas (Pai, Filho e Espírito Santo) que, por um mistério, compõem um único ETERNO;

3º grupo: crê que o Pai é igual ao Espírito Santo. Porém, Yeshua não é o ETERNO. Yeshua foi criado pelo Pai, e por isto é um ser inferior. Apesar deste grupo não admitir expressamente, Yeshua termina sendo considerado um “semideus” ou “subdeus”.

 

3) TORÁ

 

JUDAÍSMO NAZARENO: o ETERNO não faz acepção de pessoas, razão pela qual a Torá deve ser cumprida por todos aqueles que queiram seguir Yeshua HaMashiach (judeus e gentios). Sobre este item, confira as páginas 158 a 163 do citado livro “Judaísmo Nazareno: a religião de Yeshua e de seus Talmidim”.

JUDAÍSMO MESSIÂNICO: o ETERNO estabeleceu uma distinção entre judeus e gentios. Os mandamentos da Torá somente são aplicáveis aos judeus, enquanto os gentios estão dispensados de observar os mandamentos, necessitando apenas de cumprir as “sete leis noéticas”.

 

4) RELIGIÃO

 

JUDAÍSMO NAZARENO: Yeshua não veio para criar uma nova religião, mas sim para ser o Mashiach esperado pelo povo de Yisra’el. Por conseguinte, o Judaísmo Nazareno é o ramo do Judaísmo revelado pelo ETERNO à humanidade, que necessita observar a Torá e seguir Yeshua HaMashiach. Logo, o Cristianismo não foi fundado por Yeshua.

JUDAÍSMO MESSIÂNICO: existem duas religiões válidas e verdadeiras: o Judaísmo Messiânico e o Cristianismo. O Judaísmo Messiânico é a religião destinada aos judeus, enquanto o Cristianismo, aos gentios.

 

5) STATUS DOS MEMBROS

 

JUDAÍSMO NAZARENO: todos aqueles que creem e seguem Yeshua HaMashiach são israelitas, inclusive os gentios. Logo, o gentio convertido se torna autêntico israelita, assumindo todos os direitos e todos os deveres conferidos ao povo de Yisra’el. O membro admitido não é mais chamado de gentio, já que esta palavra também significa “pagão”; passa a ser chamado de israelita. Logo, não há acepção entre judeus e ex-gentios, já que ambos são reputados israelitas.  Sobre este item, confira as páginas 547 a 591 do citado livro “Judaísmo Nazareno: a religião de Yeshua e de seus Talmidim”.

JUDAÍSMO MESSIÂNICO: há distinção entre judeus e gentios, até em função do pensamento de que o judeu deve guardar a Torá e os gentios apenas as sete leis noéticas. Então, as organizações internacionais do Judaísmo Messiânico, salvo raras exceções, não consagram gentios à função de rabino, reservando-a apenas para os judeus.

 

6) IGREJA

 

JUDAÍSMO NAZARENO: não crê na legitimidade de um organismo denominado “Igreja”, distinto de Yisra’el. Sobre este item, confira as páginas 511 a 546 do citado livro “Judaísmo Nazareno: a religião de Yeshua e de seus Talmidim”.

JUDAÍSMO MESSIÂNICO: crê na legitimidade de uma instituição denominada “Igreja”, que vive de forma autônoma em relação a Yisra’el.

 

7) NOIVA DE YHWH

 

JUDAÍSMO NAZARENO: a noiva de YHWH é Yisra’el. Isto não exclui os gentios, que se tornam israelitas pela emuná (fé) em Yeshua HaMashiach. Logo, para o Judaísmo Nazareno, não existem 2 (duas) noivas, mas apenas 1 (uma) noiva.

JUDAÍSMO MESSIÂNICO: o ETERNO possui 2 (duas) noivas, ou 1 (uma) noiva composta de duas faces: a Igreja e Yisra’el.

 

8) CIRCUNCISÃO (B’RIT MILÁ)

 

JUDAÍSMO NAZARENO: são admitidos na comunidade dos netsarim (nazarenos) tanto judeus circuncisos quanto gentios incircuncisos. Não há acepção entre circuncisos e incircuncisos. Admite-se a circuncisão voluntária de gentios, pois a b’rit milá é um mandamento que não foi abolido. Sobre este item, confira as páginas 36, 275 a 279 e 601 a 602 do citado livro “Judaísmo Nazareno: a religião de Yeshua e de seus Talmidim”.

JUDAÍSMO MESSIÂNICO: pratica a circuncisão de judeus e proíbe a circuncisão de gentios.

 

9) RESTAURAÇÃO DAS 10 TRIBOS

 

JUDAÍSMO NAZARENO: crê na restauração das 10 tribos perdidas, que é uma das condições proféticas para o retorno de Yeshua HaMashiach. Sobre este item, confira as páginas 547 a 591 do citado livro “Judaísmo Nazareno: a religião de Yeshua e de seus Talmidim”.

JUDAÍSMO MESSIÂNICO: não crê na restauração das 10 tribos, chamando-a de “mito”.

 

10) TRADIÇÃO

 

JUDAÍSMO NAZARENO: Segue e dá ênfase aos mandamentos contidos nas Escrituras. Porém, seus membros podem (não estão obrigados) observar algumas tradições judaicas, desde que sejam compatíveis com as Escrituras e não deturpem o seu sentido.

JUDAÍSMO MESSIÂNICO: Procura seguir as Escrituras, porém, também observa muitas tradições do Judaísmo rabínico, ainda que estas contrariem expressa ou implicitamente a Palavra do ETERNO (ex: Sidur sem Yeshua; tsitsit de cor branca; utilização de nome pagão para se referir ao ETERNO; utilização dos nomes de outros deuses contidos no calendário judaico etc).

 

11) ESCRITURAS DA B’RIT CHADASHÁ (“NOVO TESTAMENTO”)

 

JUDAÍSMO NAZARENO: crê que a B’rit Chadashá (“Novo Testamento”) foi escrita em hebraico e em aramaico, línguas faladas por Yeshua HaMashiach e seus primeiros talmidim (discípulos). Por este motivo, os netsarim (nazarenos) dão primazia à leitura dos manuscritos em hebraico e aramaico da B’rit Chadashá, o que não exclui a utilização das diversas versões bíblicas em língua portuguesa.

JUDAÍSMO MESSIÂNICO: crê que a B’rit Chadashá (“Novo Testamento”) foi escrita em língua grega, razão pela qual não utiliza os textos em hebraico e em aramaico.

 

12) DONS ESPIRITUAIS

 

JUDAÍSMO NAZARENO: crê na existência de dons espirituais e busca colocá-los em prática. É essencial a manifestação do poder da Ruach (“Espírito”) para proclamar a Torá e Yeshua HaMashiach. Eis os dons espirituais mencionados por Sha’ul (Paulo): palavra de sabedoria, palavra de conhecimento, fé, dons de curar, realização de milagres, profecia, discernimento espiritual, diversidade de línguas e interpretação de línguas.

JUDAÍSMO MESSIÂNICO: crê na existência de dons espirituais, porém, não valoriza sua manifestação.  

 

 


[1] Worldwide Nazarene Assembly of Elohim (WNAE); Union of Nazarene Yisraelite Congregations (UONYC); Union of Nazarene Jewish Synagogues (UNJS), dentre outras. No Brasil: Judaísmo Nazareno (www.judaismonazareno.org).

[2] Messianic Jewish Alliance of America (MJAA); Internacional Alliance Messianic Congregations and Synagogues (IAMCS); Union of Messianic Jewish Congregations (UMJC). No Brasil: Ministério Ensinando de Sião.

 

Contato

TSADOK BEN DERECH judaismonazareno@gmail.com